Mais de 50 animais morreram na sequência de um incêndio que atingiu dois abrigos em Santo Tirso. As autoridades e os populares referem que muitos dos cães e gatos que estavam no local viviam com falta de condições.

TVI24 recebeu o bastonário da Ordem dos Veterinários, Jorge Cid, que refere que este caso não é único na zona, nem mesmo a nível nacional.

É uma coisa inexplicável. Esta situação pode acontecer noutros pontos do país, existem imensos casos identificados. É um problema nacional", acrescentou.

O convidado diz que a resposta tem de vir todos os agentes da sociedade civil, bem como do Estado.

Jorge Cid afirma também que muitos dos casos são do conhecimento das autoridades, e que para se resolver o problema deve ser feito um levantamento nacional de todas estas situações.

Estas situações são conhecidas, mas vão-se prolongando porque não há soluções para elas", disse.

A solução ideal, segundo o bastonário, seria combater o abandono e promover a adoção de animais. Jorge Cid rejeita também o abate animal, mesmo que utilizado em último recurso.

Relativamente ao caso em concreto, que poderá resultar em penas de prisão para as proprietárias dos abrigos, Jorge Cid afirma que devem ser retirados culpados da situação, que deve servir como um exemplo para que não volte a ocorrer um episódio semelhante.

António Guimarães