A doença de Alzheimer inicia-se seis a doze anos antes de ser diagnosticada, revela um estudo publicado quinta-feira, refere a Lusa.

Segundo o documento, realizado por investigadores das universidades norte-americanas da Florida e do Kentucky e publicado na revista «Doença de Alzheimer e Distúrbios associados», os sinais de perda de memória são expressos 8 a 10 anos antes do diagnóstico e as dificuldades em realizar algumas tarefas (como a gestão de dinheiro ou medicamentos) 5 a 6 anos antes.

«Os resultados sugerem que o diagnóstico precoce de Alzheimer deve ser possível cerca de dez anos antes da fase mais aguda da doença», disseram os autores do estudo.

«Tratar a doença numa fase precoce pode aumentar as hipóteses de sucesso», acrescentaram.

O Alzheimer é uma doença degenerativa do cérebro caracterizada por uma perda das faculdades cognitivas superiores, manifestando-se inicialmente por alterações da memória.
Redação / CR