O turno da tarde do primeiro dia de greve dos enfermeiros teve em 23 hospitais do país uma adesão de 100 por cento, disse à Lusa o secretário-geral do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP).

Alguns dos «maiores destaques» a nível de adesão à greve, refere João Carlos Martins, são os hospitais de Faro, Valongo, Anadia, Elvas, Horta, Amadora-Sintra, Júlio de Matos, Montijo ou Setúbal, por entre as mais de vinte unidades registadas pelo sindicato com uma adesão de 100 por cento dos profissionais no turno entre as 16:00 e as 00:00.

Para o segundo dia de greve, quinta-feira, o responsável sindical perspectiva a manutenção do número de enfermeiros em greve, antecipando um aumento para o último dia do protesto.

Ainda mais adesão

«A nossa expectativa é de que os números de adesão se mantenham amanhã e possam subir na sexta-feira, decorrente da enorme participação de milhares e milhares de enfermeiros na manifestação de dia 29», frisou José Carlos Martins.

A Lusa tentou obter uma reacção da parte do Ministério da Saúde sobre os números avançados pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, mas até ao momento tal não foi possível.

Os enfermeiros iniciaram quarta-feira uma greve de três dias. Segundo João Carlos Martins, a greve termina no final do turno da tarde do dia 29 (sexta-feira), o que na maior parte dos casos acontecerá às 24:00.
Redação / PP