Diogo Telles Correia, médico psiquiatra, escreveu um guia prático para vencer a ansiedade e explicou melhor este fenómeno, esta quinta-feira, no Diário da Manhã.

A ansiedade é um fenómeno que se pode manifestar “através de dois vetores”. Um vetor mais mental, que é “o medo do presente, o medo do futuro”, o medo que nos aconteça alguma coisa e aos nossos familiares.

O vetor físico, muito negligenciado por quem o tem, também é muito importante.  Esta vertente da ansiedade manifesta-se através de vários sintomas, como aperto no peito, problemas gastrointestinais, dores no abdómen e tremores.

Muitas vezes, quando alguns destes sintomas se manifestam e não se encontra uma causa concreta para eles, isso pode significar que o motivo seja a ansiedade.

Através do seu guia prático, escrito em coautoria com José de Almeida Brites, o médico psiquiátrico tenta, através de exercícios simples de mudanças de comportamento, influenciar as emoções que geram ansiedade.

Há vários tipos de ansiedade”, explicou. “Ansiedade em doses pequenas até pode ser positiva”, mas quando começa a perturbar o nosso comportamento, começa a tornar-se numa perturbação da ansiedade. Um dos sintomas é o pânico.

O médico realça que, para além dos exercícios cognitivos, os exercícios que envolvem a respiração são fundamentais para controlar os sintomas da ansiedade.

Temos que nos concentrar nas situações que podemos controlar”, aconselhou.

Estima-se que cerca que um terço da população já tenha tido “problemas graves de ansiedade”, no entanto, o médico admite que este número poderá ser bastante mais elevado.

/ JGR