O pico da gripe em Portugal ocorreu na primeira semana do ano, avançou o Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (CEFAR), da Associação Nacional das Farmácias, esta segunda-feira.

A epidemia iniciou-se com maior intensidade em Lisboa e Algarve, e também na região Norte. Atingido o pico, podemos dizer que os distritos em que se verificou maior atividade gripal foram Faro, Braga e Vila Real", descreve Peter Heudtlass, investigador do CEFAR.

Na maioria do território, o surto epidémico foi de grau 3 (moderado), semelhante ao do ano passado.

De acordo com os dados da Associação Nacional das Farmácias, em média são atendidas, por dia, 520 mil pessoas. A Associação consegue medir a intensidade da epidemia a partir dos dados estatísticos relativos à procura de medicamentos e produtos de saúde para infeções respiratórias:

Atualmente, a atividade gripal está a decrescer em todos os distritos de Portugal continental e também na Madeira. Nos Açores, a atividade gripal ainda não está a decrescer, mas mantem-se baixa", nota Peter Heudtlass.

"O objetivo das farmácias é colaborar com as autoridades de saúde nos grandes objetivos de Saúde Pública. No caso da gripe, o primeiro alerta só é possível a partir dos nossos sistemas de informação. O Despertador das Farmácias é para nós uma questão de responsabilidade e de compromisso", conclui Humberto Martins, diretor para a área profissional da ANF.