A ministra da Saúde disse esta segunda-feira que o ministério está a trabalhar para «encontrar uma forma legal que interesse quer ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) quer aos profissionais» para fazer regressar ao activo médicos já reformados, noticia a Lusa.

«Temos que encontrar uma forma legal que interesse quer ao SNS quer aos profissionais. Essa forma ainda não está estudada nem decidida. Os colegas médicos já reformados se quiserem vir trabalhar são bem-vindos», disse a ministra da Saúde, Ana Jorge.

A governante falava aos jornalistas, à margem de uma visita à nova Unidade Comunitária de Psiquiatria e Saúde Mental do Centro Hospital de Torres Vedras, a funcionar desde o início de Fevereiro.

«Como sabem neste momento há falta de médicos no SNS de todas as especialidades. Aquilo que temos vindo a dizer é que se houver capacidade de haver colegas aposentados e que possam vir estamos a estudar a forma de o fazer, dado que seria uma forma de durante três a cinco anos, de colmatar a grande carência de médicos», explicou Ana Jorge.

«Este período será talvez o mais agudizado com a carência dos médicos», sublinhou.

No início deste ano a ministra já tinha adiantado esta possibilidade à revista especializada «Semana Médica».

«Estamos a estudar a hipótese de garantir que os médicos que têm direito à reforma a recebam, mas continuem a trabalhar para o SNS com um vínculo diferente», referiu Ana Jorge em entrevista à publicação
Redação / HB