A gripe baixou de intensidade e encontra-se em tendência decrescente, de acordo com o Boletim de Vigilância Epidemiológica hoje divulgado e correspondente à semana passada.

A taxa de incidência de síndroma gripal foi de 37,6 por cada 100.000 habitantes, indica o documento divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

Na semana 7/2019 (de 11 a 17 de fevereiro) foram predominantemente detetados em circulação os vírus da gripe dos subtipos A(H1)pdm09 e A(H3). Foi observada uma diminuição dos casos positivos para gripe, confirmados laboratorialmente, nas últimas duas semanas", refere o INSA.

Foram reportados 16 casos de gripe pelas 27 Unidades de Cuidados Intensivos que enviaram informação, tendo sido identificado o vírus Influenza A em todos os doentes: quatro A(H1)pdm09, quatro A(H3) e oito não subtipados. Foram ainda reportados sete casos de gripe por uma enfermaria, tendo sido identificado o vírus Influenza A(H1)pdm09 em três doentes e o A(H3) em quatro.

Segundo o IPMA, a "mortalidade registou valores de acordo com o esperado".

Na semana 7/2019 o valor médio da temperatura mínima do ar foi de 4,52ºC, a que correspondeu uma anomalia de -1,05°C relativamente ao valor normal (1971-2000) para o mês de fevereiro

O boletim refere ainda que a atividade gripal disseminada na Europa na semana 6/2019, apresentou uma co-circulação dos vírus A(H1N1)pdm09 e A(H3) e com uma mortalidade acima do esperado.