O Hospital de Braga, com gestão privada desde Setembro, vai deixar de receber novos doentes para várias especialidades. Em causa estão as consultas de infecciologia, nefrologia, reumatologia e imunoalergologia. A administração do hospital alega que estas especialidades «não fazem parte do perfil assistencial», disse fonte hospitalar à «Lusa».

O novo Hospital de Braga, que está em construção e que deve abrir em 2011, inclui, no entanto, estas especialidades.

No caso dos novos doentes, devem ser os centros de saúde a fazer o reencaminhamento para as «unidades de saúde que constam das redes de referenciação existentes».

As centenas de doentes que são seguidos nesta instituição - só na consulta VIH são cerca de 600 - «continuarão a sê-lo, assegurando o hospital o serviço, tal como era assegurado até aqui», garantiu à agência «Lusa» o conselho de administração.

Fonte hospitalar revelou também à «Lusa» que esta medida foi comunicada aos profissionais de saúde através de uma nota interna, sem que quem trabalha nos serviços que deixam de receber novos doentes a partir do dia 18 tenha sido ouvido.

A medida está a causar alguma inquietação nos profissionais deste hospital que é gerido pelo grupo Escala Braga desde Setembro de 2009, no âmbito do contrato da Parceria Público-Privada (PPP) para a construção do novo hospital, adiantou a mesma fonte.
Redação / ASC