A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou que "nos últimos anos, o Serviço Nacional Saúde tem procurado fixar mais médicos do aqueles que forma". Entrevistada por Pedro Pinto e Miguel Sousa Tavares, esta segunda-feira, no Jornal das 8 da TVI, a governante foi questionada sobre os salários imbatíveis no estrangeiro que levam os clínicos a trocar Portugal por outros países - só nos últimos cinco anos, 1500 médicos trocaram Portugal por outros países.

As nossas taxas de retenção continuam a situar-se acima de 80%", vincou a ministra.

Questionada se o Governo ia rever a tabela salarial dos médicos, Marta Temido foi perentória: "Não está em cima da mesa rever a tabela salarial dos médicos".

Marta Temido afirmou que "Portugal, quando comparado com outros países, tem um némero de médicos por mil habitantes que compara bem". "Mas no SNS não temos todos os médicos do sistema de saúde português", notou.  

 Esse número mostra que Portugal está acima da média quando comparado com a média de outros países, mas não revela aquilo que é a perceção dos portugueses que é a falta de médicos em algumas zonas e em algumas especialidades."

A ministra acrescentou ainda que "Portugal tem desenvolvido um sistema de incentivos para fixar médicos em zonas carenciadas" e que isso "já vem da legislatura anterior".

Questionada sobre o que tem o SNS a oferecer aos médicos portugueses, a governante respondeu: "um projeto de carreira, uma perspetiva de evolução uma imagem de estabilidade e de diferenciação na profissão".