Os 37 migrantes resgatados ao largo da costa algarvia pediram asilo a Portugal, revelou o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) em nota enviada às redações.

“Entretanto, apresentaram pedido de proteção internacional ao Estado português, estando o SEF a proceder à sua tramitação”, pode ler-se na nota.

O SEF informa também que, durante o processo de registo dos migrantes, não foi “identificada qualquer atividade ilícita e/ou criminal” praticada pelos mesmos.

Na quinta-feira, os 37 migrantes foram resgatados pela Marinha ao largo da costa algarvia, tendo sido instalados em Portimão para a realizar a testagem à covid-19 e garantir a assistência humanitária.

Os cidadãos estrangeiros, alegadamente oriundos no Norte de África, terão recusado revelar a origem e o destino da embarcação, segundo afirmou Fernando Rocha Pacheco, comandante da Zona Marítima do Sul.

Pedro Falardo