O SEF reforça, a partir de segunda-feira e até final de setembro, as fronteiras aéreas com 55 inspetores em resposta ao aumento do fluxo de passageiros nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Ponta Delgada.

Numa nota enviada hoje à agência Lusa, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras adianta que este reforço de inspetores é uma antecipação do chamado ‘Verão IATA’ (termo pelo qual são conhecidas as alterações de horário dos voos, causadas pela mudança de hora no período de verão).

Segundo o SEF, o aeroporto de Lisboa vai contar com mais 22 inspetores, o de Faro com mais 20, o do Porto com mais oito e o aeroporto de Ponta Delgada com mais quatro.

Aquele serviço de segurança precisa que, no aeroporto do Funchal, será feito um reforço de “acordo com as necessidades diárias” com inspetores da Direção Regional do SEF da Madeira.

O SEF sublinha que este será “um primeiro reforço nas fronteiras aéreas”, estando previsto que, entre junho e setembro, os candidatos aprovados no concurso interno para a admissão de inspetores da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF exerçam exercício tutelado de funções no aeroporto de Lisboa.

A colocação destes novos elementos no aeroporto de Lisboa, nos meses de junho a setembro, vai permitir, segundo o SEF, “um reforço de efetivo naquela estrutura aeroportuária nos meses de maior fluxo de passageiros”.

O SEF considera que “este aumento de meios humanos afetos ao controlo de fronteira corresponde a uma gestão criteriosa” do seu efetivo de modo a que possa corresponder “aos níveis de serviço relativos aos tempos de espera”.

Esta medida permitirá, no futuro, “o reforço dos postos de fronteira, tendo presente a expectativa de um contínuo crescimento dos números de passageiros a controlar”, frisa aquele serviço de segurança.

Também na segunda-feira, 45 novos elementos vão iniciar o estágio no âmbito do concurso interno para a admissão de inspetores da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, juntando-se mais 24 candidatos a 08 de abril.

De acordo com o SEF, estes elementos foram recrutados no âmbito de um concurso interno para 45 inspetores, tendo este serviço de segurança solicitado autorização à tutela para recrutar mais 24 da lista de candidatos aprovados em reserva.

Os candidatos começam agora a fase formativa teórica, seguindo-se uma fase formativa prática, em exercício tutelado de funções, em unidades orgânicas do SEF que desenvolvam atividades de natureza operacional, de forma rotativa.

A calendarização deste estágio prevê que os candidatos iniciem uma primeira fase teórica nos próximos dois meses, seguida de exercício tutelado de funções no aeroporto de Lisboa, nos meses de junho a setembro, voltando a ter uma nova fase formativa nos meses de outubro e novembro.

Estes estagiários a inspetores do SEF vão voltar a reforçar as fronteiras aéreas em dezembro, seguindo-se em janeiro de 2020 o encerramento da formação teórica e, em fevereiro e março, o exercício tutelado de funções nas unidades orgânicas de investigação e fiscalização. Este estágio probatório tem a duração de um ano.