O Governo abriu concurso para a contratação de 950 novos médicos para o Serviço Nacional de Saúde (SNS). O concurso foi publicado esta quarta-feira em Diário da República. 

A ministra da Saúde, Marta Temido, especificou, esta quarta-feira, na conferência de imprensa que faz o ponto de situação da evolução da pandemia de covid-19 em Portugal, que 911 desses novos médicos serão colocados em meio hospitalar e os restantes 39 nos serviços de saúde pública. 

Temos estado a acompanhar, como habitualmente, aquilo que são as dificuldades de algumas instituições aquilo que é a carência de pessoal médico, sobretudo em algumas especialidades, designadamente a pediatria", reconheceu a ministra

Marta Temido focou, em concreto, o Centro Hospitalar entre Douro e Vouga (CHDV), em Santa Maria da Feira, onde tem sido tornada pública a falta de pessoal médico. A ministra da Saúde reconheceu que, "fruto do envelhecimento do pessoal médico", há cada vez menos profissionais a fazer urgências. No caso da Pediatria, no Hospital de Santa Maria da Feira, dois profissionais deixaram recentemente de fazer urgências "por motivos de gravidez ou maternidade". 

Ainda assim, recordou que, nos últimos quatro anos, o hospital contratou seis novos pediatras, dois deles durante o mês de agosto. 

A Pediatria é uma área onde temos especial carência e estamos a estudar soluções que permitam dar melhor resposta, no sentido em que sabemos que a formação [de novos pediatras] não é suficiente para dar a melhor resposta."

Questionada sobre o caso concreto do Hospital Santarém, a ministra reconheceu que há falta de profissionais, mas que a situação "tem a ver com um surto que afetou vários profissionais de saúde nesse hospital (...), uma circunstância especial e localizada que decorre de um surto de covid-19".

Manuela Micael