Um conjunto de farmácias do Norte do país vai realizar rastreios à disfunção eréctil, no âmbito de uma campanha de informação e sensibilização sobre uma doença que afecta cerca de meio milhão de homens em Portugal, avança a agência Lusa.

Porto, Maia, Viana do Castelo, Braga, Barcelos, Arcos de Valdevez, Ponte de Lima, Vila Verde, Monção, Manhente, Fafe, Esposende, Cerveira, Castêlo da Maia, Campos e Cabeceira de Basto são os locais onde a iniciativa se vai concretizar nesta primeira fase, entre 15 de Novembro e 22 de Dezembro.

Promovida pela farmacêutica Lilly Portugal, com o apoio da Sociedade Portuguesa de Andrologia, a campanha «Talvez seja altura de fazer um rastreio. Não arranje desculpas» irá, posteriormente, alargar-se a todo o Portugal.

Um dos objectivos fundamentais desta campanha é acabar com os tabus e alertar para o facto de a disfunção eréctil ser uma doença com tratamento.

A iniciativa integra duas vertentes, uma física (rastreio) e outra psicológica (aconselhamento). Cada farmácia vai receber uma equipa de profissionais de saúde composta por psicólogos e enfermeiros com o objectivo de informar e aconselhar os interessados sobre problemas relacionados com disfunção eréctil e alertar para os principais factores de risco como a diabetes e a hipertensão.

Dados da organização da campanha referem que em Portugal há cerca de meio milhão de homens a sofrer de disfunção eréctil. Destes, apenas 10 por cento estão em tratamento, o que significa que «há pelo menos 450 mil que ainda sofrem em silêncio».

A Sociedade Portuguesa de Andrologia e a Lilly Portugal pretendem «acabar com as desculpas» já que 95 por cento dos casos têm tratamento.
Redação