A Organização Sindical dos Polícias queixa-se que há agentes que fizeram serviços remunerados no ano passado e que ainda não receberam esse dinheiro.

Em causa, estão o pagamento do trabalho em eventos desportivos, apoio aos exames nacionais ou em supermercados.

Ao Jornal "I", a organização dá vários exemplos de casos em que esse atraso se verifica.

Adverte que este ano, já se verifica a mesma situação, com serviços com três meses de atraso no pagamento.

Em média, e de acordo com a estrutura, os polícias têm a receber entre 1.500 a 2.000 euros.