O Serviço Regional de Saúde da Madeira (SESARAM) alertou esta quarta-feira os utentes para condicionamentos na prestação dos serviços devido à greve de dois dias convocada pelos sindicatos de enfermeiros a partir de quinta-feira.

O Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira informa que a greve dos enfermeiros que decorrerá em todo o território português, nos dias 20 e 21 de setembro, poderá condicionar a prestação de alguns serviços no que envolvam o exercício de atividades por parte dos profissionais de enfermagem”, diz uma nota divulgada pelo SESARAM.

No mesmo documento, o serviço regional de saúde adianta que para “minimizar os efeitos causados pela greve”, os utentes devem “contactar previamente os serviços de modo a avaliar as condições da viabilidade do atendimento”.

O SESARAM assegura que “todas as situações urgentes serão atendidas e os serviços mínimos salvaguardados”.

Na mesma informação conclui que o serviço e os profissionais “tudo farão o que estiver ao seu alcance, sem prejuízo do direito à greve, para minimizar os efeitos desta junto dos utentes”.

A greve foi marcada por todos os sindicatos de enfermeiros: Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, Sindicato dos Enfermeiros, Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem, Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal, Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros e Sindicato dos Enfermeiros da Região Autónoma da Madeira.

Estes profissionais exigem ao Governo uma nova proposta de revisão das carreiras.