A CGTP admitiu que a listagem fornecida pode pecar por defeito.











Os trabalhadores dos CTT foram os que paralisaram durante maior número de dias