André Geraldes, antigo diretor geral do Sporting, foi ilibado das suspeitas de corrupção desportiva no processo Cashball.

Em novembro passado, a Polícia Judiciária concluiu a investigação do caso, dois anos e meio depois da operação em que foram detidas quatro pessoas por suspeitas de corrupção desportiva, entre as quais André Geraldes, então diretor-geral da SAD do Sporting e braço direito de Bruno de Carvalho.

Na altura, o Sporting foi ilibado do caso e ficou a saber-se que só o denunciante iria ser julgado, no que respeitava ao clube leonino.

Henrique Machado