A GNR impediu o suicídio de um homem junto ao piquete da greve dos motoristas na passada quinta-feira. Em comunicado, enviado este domingo, as autoridades informam que os militares nas imediações da Companhia Logística de Combustíveis (CLC), em Aveiras de Cima, salvaram um homem de 39 anos "que se preparava para se atirar de um viaduto".

A GNR diz ter sido alertada pelos jornalistas que estavam junto ao piquete dos grevistas para o comportamento estranho do homem, que tinha na sua posse uma arma branca. 

De imediato os militares foram no encalço do indivíduo, tendo-o localizado num morro, junto ao viaduto da estrada nacional n.º 366, num dos acessos à CLC. Considerando as informações recolhidas, foram tomadas todas as medidas necessárias para garantir a segurança do suspeito, dos grevistas, órgãos de comunicação social e dos próprios militares", informa a nota enviada pela GNR à comunicação social. 

Na abordagem ao indivíduo, os militares verificaram que o homem tinha uma faca dissimulada na manga da camisola e apresentava um comportamento notoriamente descompensado. Os militares ao aproximarem-se do indivíduo, este dirigiu-se para o tabuleiro do viaduto, transpondo as guardas de segurança. Dado que o indivíduo estava em perigo iminente de queda, os militares estabeleceram um diálogo com o mesmo de forma a permitir uma aproximação, facto que possibilitou uma rápida intervenção e retirar o homem para um local seguro, sendo imobilizado".

A GNR não revela se o homem era motorista e se ali se encontrava devido ao piquete de greve, referindo apenas que este foi conduzido ao hospital para cumprimento de mandado de internamento compulsivo e que a arma que tinha com ele foi apreendida.