Dez distritos vão entrar no fim de semana sob aviso amarelo por causa do frio e um outro devido a agitação marítima, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo a informação divulgada pelo IPMA, o aviso amarelo por causa do tempo frio, que pode incluir “persistência de valores baixos da temperatura mínima”, vai vigorar nos distritos de Bragança, Viseu, Évora, Guarda, Vila Real, Leiria, Beja, Castelo Branco, Aveiro e Portalegre.

O aviso amarelo vigora entre as 00:00 de sábado e as 09:00 de domingo nestes 10 distritos.

Já sob aviso amarelo por causa da agitação marítima, com ondas de sueste que podem chegar aos 2,5 metros de altura, estará no fim de semana o distrito de Faro.

Neste caso o aviso amarelo é válido entre as 03:00 e as 12:00 de sábado.

Os avisos do IPMA variam entre o vermelho (o mais grave), o laranja e o amarelo. Este último significa que se está perante uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica e que a população deve acompanhar a evolução das condições meteorológicas.

Na quarta-feira, a Proteção Civil alertou para a descida da temperatura mínima entre quinta-feira e domingo em todo o continente, recomendando uma “especial atenção” às crianças, idosos, pessoas com doenças crónicas e sem-abrigo.

É necessária especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis - crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas e população sem-abrigo”, referiu a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) em comunicado.

Já o IPMA previa para esta sexta-feira, dia de Natal, uma temperatura mínima entre os -3 e 9 graus e uma máxima que varia entre 4 e 18 graus, assim como vento de quadrante Leste, soprando mais intenso nas terras altas até 80 km por hora, a partir da madrugada.

A Proteção Civil aconselha o uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente, a ingestão de sopas e bebidas quentes e atenção com a proteção por parte de trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior, assim como uma condução defensiva em locais de provável formação de gelo na estrada.

Recomenda ainda “especial atenção” às braseiras e lareiras, que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte, com a adequada ventilação das habitações.

/ Publicada por MM