O mau tempo que se fez sentir durante o fim de semana, em especial no domingo, passou, prevendo-se a, partir do início da tarde desta segunda-feira, céu pouco nublado ou limpo, neblinas ou nevoeiros e sem precipitação, segundo o meteorologista Bruno Café.

Em declarações à agência Lusa, o meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) adiantou que para hoje prevê-se céu muito nublado na região sul e no interior da região centro, tornando-se depois pouco nublado ou limpo a partir da tarde.

A chuva forte de domingo causou inundações e quedas de árvores um pouco por todo o país, sendo os distritos de Lisboa e Setúbal os que registaram mais ocorrências (400 inundações em casas e estradas), segundo dados da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Os valores de quantidade de pluviosidade ainda não foram validados, mas no domingo tivemos máximos acumulados em 24 horas na Pampilhosa da Serra (Coimbra) de 152,7 milímetros. Isto foi um extremo. Mas, de um modo geral, nas nossas estações os níveis de maior pluviosidade acumulada situaram-se entre os 60 e os 68 milímetros”, adiantou o meteorologista.

De acordo com Bruno Café, em Lisboa os valores acumulados em 24 horas rondaram os 65 milímetros em duas estações (Cabo Raso e Gago Coutinho).

Em Lisboa por ano temos mais ou menos 600 milímetros acumulados”, ou seja no domingo, em Lisboa, caiu 10% dessa precipitação. “Só aí já vemos que foi muita precipitação.”

No entanto, segundo o meteorologista, o pior já passou e a partir de hoje o estado do tempo vai melhorar significativamente.

Hoje ainda há probabilidade de ocorrência de aguaceiros fracos, mas serão pontuais e no litoral durante a manhã e no sotavento algarvio, mas de um modo geral serão fracos, se ocorrerem na Serra da Estrela (que é pouco provável) serão de neve. O vento vai soprar fraco do quadrante norte moderado a partir da tarde nas terras altas e de manhã neblinas ou nevoeiros matinais”, antecipou.

O especialista destaca também que está prevista uma descida acentuada da temperatura mínima em relação aos dias anteriores da ordem dos 7/9 graus celsius, sendo de 8 a 9 graus em alguns locais.

Para terça-feira já se prevê um dia de céu pouco nublado ou limpo, prevendo-se uma maior nebulosidade na região sul, neblinas ou nevoeiros matinais, mas não se prevê precipitação. De um modo geral nos próximos dias não vai haver precipitação."

Bruno Café adiantou ainda que está também prevista uma subida gradual das temperaturas na ordem dos 2 a 4 graus a partir de terça-feira.

Estradas da Serra da Estrela reabertas ao trânsito

As estradas da Serra da Estrela que no domingo foram fechadas ao trânsito devido à queda de neve reabriram hoje de manhã, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco.

A circulação rodoviária foi retomada às 08:30 nos troços Piornos/Torre e Torre/Lagoa Comprida, pelo que o trânsito se faz sem qualquer restrição.

Oito barras fechadas

Oito barras marítimas de Portugal continental estão hoje fechadas à navegação e outras três estão condicionadas devido à agitação marítima forte, segundo a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

De acordo com a Marinha, as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Douro, Esposende, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Ericeira e São Martinho do Porto estão hoje fechadas à navegação por causa da agitação marítima.

A barra de Viana do Castelo está fechada a embarcações de calado inferior a 12 metros e a de Aveiro a embarcações de com menos de 15 metros.

A Marinha indica também que a barra da Figueira da Foz está fechada a embarcações com calado inferior a 35 metros.

O IPMA prevê para hoje na Costa Ocidental ondas de noroeste com 2,5 a 3,5 metros e para a Costa Sul ondas de sudoeste com 1 a 1,5 metros.