Cerca de 50 concelhos do interior Norte e Centro e da região do Algarve estão em risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que prevê para esta segunda-feira uma descida da temperatura.

De acordo com o IPMA estão em risco máximo de incêndio cerca de 40 concelhos dos distritos de Bragança, Guarda, Viseu e Castelo Branco e cinco municípios do distrito de Faro.

Em risco máximo estão cerca de 60 concelhos também do interior Norte, Centro e em risco elevado mais de 80 outros municípios dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Viseu, Portalegre, Lisboa, Évora, Beja e Faro.

O risco de incêndio definido pelo IPMA é calculado a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas. Tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

A situação de alerta em Portugal continental que tinha sido decertada pelo Governo e colocava em prontidão a resposta operacional das autoridades em todos os distritos, impondo uma série de proibições quanto ao uso do fogo, deixou de vigorar no final do dia de domingo.

O IPMA prevê uma pequena descida de temperatura no interior, vento por vezes forte na faixa costeira a sul do Cabo Raso e nas terras altas e nebulosidade matinal no litoral oeste e Alentejo, que poderá persistir na faixa costeira do litoral Centro.

As temperaturas máximas vão variar entre os 22º (Braga) e os 34º (Évora) e as mínimas entre os 14º (Beja e Évora) e os 20º (Faro).

/ HCL