Dezasseis distritos de Portugal continental estão até ao meio da tarde desta quinta-feira sob aviso amarelo devido à previsão de chuva por vezes forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o Instituto, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Guarda, Coimbra, Viseu, Aveiro, Castelo Branco, Leiria, Portalegre, Santarém, Lisboa, Setúbal e Évora estão sob aviso amarelo até às 15:00 de hoje devido à previsão de chuva persistente e por vezes forte.

O IPMA colocou também sob aviso amarelo toda a costa portuguesa devido à previsão de agitação marítima forte até ao meio da tarde de hoje, prevendo-se ondas de oeste com 4 a 5 metros.

O aviso amarelo, o terceiro da escala, revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Por causa da agitação marítima, nove barras estão hoje fechadas a toda a navegação e outras três estão condicionadas.

De acordo com a Autoridade Marítima Nacional, as barras de Caminha, Vila Praia de Âncora, Esposende, Póvoa do Varzim, Vila do Conde, Douro, S. Martinho de Porto e Ericeira, no continente, e a barra de Lajes do Pico, nos Açores.

As barras de Aveiro e da Figueira da Foz estão fechadas apenas a embarcações com comprimento inferior 15 e 35 metros, respetivamente.

Segundo a Marinha, a barra de Viana do Castelo está condicionada a embarcações de comprimento inferior a 12 metros.

Por causa dos avisos de mau tempo, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alertou na quarta-feira para a possibilidade de inundações e quedas de árvores devido à chuva persistente e por vezes forte que está prevista para as próximas 48 horas.

Num aviso à população feito na quarta-feira, a Proteção Civil referia que o IPMA previa, para as próximas 48 horas, um agravamento das condições meteorológicas, com precipitação persistente e por vezes forte, trovoadas e agitação marítima na costa ocidental.

A ANPC adiantava que para hoje se preveem períodos de chuva persistente e por vezes forte, passando a aguaceiros fracos a partir do início da tarde nas regiões Norte e Centro e estendendo-se gradualmente à região Sul.

A Proteção Civil referia também que até ao meio da tarde de hoje, haverá ondas de oeste e noroeste com quatro a cinco metros, na Costa Ocidental.