A Direcção-Geral da Saúde, face ao calor, alertou esta terça-feira a população e as entidades responsáveis para «a necessidade de tomar cuidados especiais e evitar comportamentos desadequados que possam ter efeitos negativos sobre a saúde», escreve a Lusa.

De acordo com o Instituto de Meteorologia, registaram-se na segunda e terça-feira na região Sul de Portugal «temperaturas máximas e níveis de radiação ultravioleta muito elevados, prevendo-se a sua continuação para os próximos dias», refere a Direcção-Geral da Saúde (DGS) em comunicado.

Por esse motivo, os distritos de Évora, Beja e Faro encontram-se em alerta amarelo.

Quanto aos «cuidados especiais», deverá ser dada atenção particular às pessoas mais vulneráveis ao calor, como as crianças, os idosos e as pessoas portadoras de patologias crónicas.

A DGS recomenda várias medidas: aumentar a ingestão de água ou sumos de fruta natural sem adição de açúcar e, evitar as bebidas alcoólicas e as bebidas com elevados teores de açúcar.

Nos períodos de maior calor procurar permanecer em ambientes frescos, evitar sempre que possível esforços físicos, evitar a exposição directa ao sol entre as 11:00 e as 17:00, utilizar roupa solta, cobrindo a maior parte do corpo, chapéu de abas largas, óculos com protecção contra radiação UVA e UVB e protetor solar com factor igual ou superior a 30, são outros conselhos.

As pessoas que sofram de doença crónica ou estejam a fazer uma dieta com pouco sal ou com restrição de líquidos devem aconselhar-se e seguir as recomendações específicas do seu médico, adverte ainda a DGS.

Para mais informações, as pessoas devem consultar o «Especial Verão» no sítio da DGS (www.dgs.pt) e/ou telefonar para a Linha Saúde 24 (808 24 24 24).
Redação / PP