As autoridades alertaram, esta sexta-feira, para as previsões de agravamento do estado do mar na Madeira, com vento forte e ondas que podem atingir os 11 metros na costa norte a partir da madrugada de sábado.

Num comunicado conjunto divulgado, esta tarde, a Marinha e a Autoridade Marítima Nacional apontam que estas condições adversas podem atingir as ilhas da Madeira e Porto Santo, sendo o alerta dirigido sobretudo “à comunidade marítima que se encontra no mar” e à população que usualmente frequenta as zonas costeiras ao logo da faixa litoral.

A mesma nota aponta que, de acordo com as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, a Madeira vai ser afetada por “ventos fortes de sudoeste com rajadas até os 70 quilómetros horários”.

A agitação marítima será dos quadrantes de noroeste com uma altura “significativa de cerca de cinco a seis metros”, podendo “atingir os 11 metros na costa norte” das duas ilhas, enquanto na parte sul as ondas de oeste podem ir até os quatro metros.

As autoridades referem que “esta situação terá especial incidência” nos dias 17 e 18, prevendo-se melhoria para o final de domingo”.

Devido a estas previsões, aconselham que as pessoas não realizem passeios no litoral e que os pescadores lúdicos não se dediquem a esta atividade, recomendando “uma atitude vigilante” em caso de necessidade absoluta” de deslocar-se a estas zonas.

Também dizem que a comunidade marítima deve tomar medidas de precaução no sentido da amarração das embarcações atracadas ou varadas.

Quanto à comunidade piscatória e de recreio, instam que regressem de imediato ao porto de abrigo mais próximo, mantenham um estado de vigilância permanente e estejam especialmente atentas aos avisos das autoridades, “não saindo para o mar até que as condições melhorem”.