O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para esta segunda-feira no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade na região Norte no final do dia e pequena subida da temperatura máxima.

A previsão aponta ainda para vento em geral fraco do quadrante leste, tornando-se gradualmente fraco a moderado do quadrante norte a partir da tarde, sendo por vezes forte nas terras altas até ao início da manhã.

AS temperaturas mínimas vão oscilar entre os 8 graus Celsius (em Bragança) e os 20 (em Faro) e a máxima entre os 23 (na Guarda) e os 33 (em Beja e Santarém).

Risco de exposição aos UV

Portugal continental e os arquipélagos da Madeira e Açores apresentam hoje risco muito elevado e elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV).

Em risco muito elevado estão os distritos de Aveiro, Coimbra, Guarda, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Lisboa, Castelo Branco, Portalegre, Setúbal, Évora, Beja e Faro (no continente), a ilha do Faial (Açores) e o arquipélago da Madeira.

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Porto, Viseu e Bragança (continente), e as ilhas das Flores, Terceira e São Miguel (Açores) estão hoje com níveis muito elevados.

Para as regiões com risco muito elevado, o IPMA aconselha a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, 't-shirt', guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Risco máximo de incêndio

Vinte e três concelhos dos distritos de Faro, Castelo Branco, Santarém e Portalegre apresentam hoje risco máximo de incêndio.

O IPMA colocou também em risco muito elevado de incêndio vários concelhos dos distritos de Faro, Beja, Setúbal, Lisboa, Leiria, Santarém, Castelo Branco, Portalegre, Coimbra, Viseu, Guarda, Vila Real e Bragança.

De acordo com o IPMA, o risco de incêndio vai manter-se elevado pelo menos até sexta-feira.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Trânsito interdito na Serra de Sintra devido a risco de incêndio

O trânsito nas vias municipais que integram a Serra do Sintra vai estar interdito esta segunda-feira devido à previsão de risco de incêndio elevado no concelho, no distrito de Lisboa, anunciou o município.

Em comunicado, o executivo de Basílio Horta (PS) adianta que a decisão surge na sequência da previsão para o concelho de Sintra de risco de incêndio rural muito elevado.

O trânsito no perímetro florestal da Serra de Sintra já tinha estado condicionado no domingo devido ao risco de incêndio.

O município refere que a situação de interdição do trânsito nas vias municipais do perímetro da Serra de Sintra será avaliada, de 12 em 12 horas, podendo esta ser agravada ou desagravada, tendo em conta as condições que possam vir a registar-se.

De acordo com a autarquia, durante o dia de hoje é proibido circular e estacionar no perímetro florestal da Serra de Sintra.

É proibida ainda a permanência de viaturas no interior do perímetro florestal, exceto para veículos de moradores e de empresas aí sediadas, veículos de socorro, de emergência e das entidades integrantes do Sistema Municipal de Proteção Civil.

De acordo com a autarquia, a decisão surgiu na sequência do período crítico de incêndios rurais, que decorre entre os dias 01 de julho e 30 de setembro, de modo a “proteger quem vive e visita Sintra”.

/ AM