Um homem de 40 anos foi apanhado pela GNR, em Torres Vedras, a cortar ilegalmente sobreiros adultos.

O homem foi identificado pelas autoridades e enfrente uma coima até 150 mil euros.

O caso ocorreu na quarta-feira, durante uma ação de patrulhamento do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Torres Vedras.

Os elementos do NPA detetaram que estavam a ser arrancadas várias árvores, através de maquinaria agrícola industrial. No decorrer das diligências policiais, apurou-se que tinham sido cortados sobreiros adultos, tendo sido elaborado um auto de contraordenação por falta de autorização, uma infração punível com coima até 150 mil euros. Foi ainda identificado um homem de 40 anos", explica a GNR, em comunicado divulgado neste sábado.

A GNR esclarece, ainda, que "o corte ou arranque das espécies de azinheira e sobreiro em povoamento ou isolados, carece de autorização prévia, uma vez que estas espécies incluem alguns dos biótopos mais importantes ocorrentes em Portugal continental em termos de conservação da natureza".

"Desempenham uma importante função na conservação do solo, na regularização do ciclo hidrológico e na qualidade da água. Têm ainda um elevado interesse económico a nível local, desempenhando um papel fundamental na produção animal, nomeadamente destinada a produtos tradicionais", acrescenta.

Catarina Machado