O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve "dois suspeitos (1 cidadão português e 1 cidadã estrangeira)", indiciados pela prática de crimes de "tráfico de seres humanos para exploração sexual, auxílio à imigração ilegal e lenocínio".

Em comunicado, o SEF revela que agiu "sob a coordenação do Ministério Público de Cascais, para cumprimento de 2 mandados de detenção e 5 de buscas domiciliárias".

Os dois detidos "foram presentes hoje a Tribunal, tendo-lhes sido decretada a medida de coação mais grave, a prisão preventiva".

Lisboa, Amadora e Cascais

De acordo com o comunicado do SEF recebido pela TVI24, "as buscas, realizadas na quarta-feira, decorreram em Lisboa, Amadora e Cascais, tendo havido ainda diligências no Algarve".

As operações permitiram identificar "12 cidadãos, 9 mulheres e 3 homens", sendo que cinco das mulheres são cidadãs estrangeiras.

Foram apreendidos cerca de 6.000 euros em dinheiro, diverso material tecnológico e outra prova que indicia a relação entre os suspeitos e a atividade criminal", refere o comunicado.

O Serviço de Estrangeiros realça ainda que, na "operação foram sinalizadas três vítimas de tráfico de seres humanos".

As mulheres eram condicionadas na sua liberdade, confinadas a espaços dos suspeitos, eram-lhes retirados os documentos, sujeitas a coação psicológica, ameaçadas fisicamente e ainda violadas", diz o comunicado.

O SEF acrescenta ainda que "a investigação teve início na denúncia de alegadas ameaças físicas e uso de violência sobre as mulheres que eram prostituídas e prossegue agora também pelo crime de violação".