Três doentes que estavam internados nos Cuidados Intensivos em hospitais da região de Lisboa foram transferidos esta tarde para a Madeira.

Estes doentes encontravam-se no Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, (dois) e no Centro Hospitalar Lisboa Ocidental (um).

Foram transferidos para o Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, uma vez que a Região Autónoma da Madeira se disponibilizou para receber doentes críticos do Serviço Nacional de Saúde do continente.

"Os doentes serão transferidos com a necessária autorização das respetivas famílias, num processo que assenta numa estreita articulação entre os Serviços de Medicina Intensiva envolvidos e a Comissão de Acompanhamento da Rede Nacional de Medicina Intensiva (CARNMI), o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), a Força Aérea Portuguesa (FAP) e o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM)", dizia uma nota do Governo enviada ao início da tarde.

O transporte destes doentes foi feito por um avião C130 da Força Aérea Portuguesa, que aterrou no Funchal por volta das 20:20.

No aparelho foram "equipas médicas altamente diferenciadas" para acompanhar "em permanência" estes doentes.

Através de uma publicação na rede social Twitter, o primeiro-ministro, António Costa, agradeceu a disponibilidade dos serviços madeirenses.

Catarina Pereira / - notícia atualizada às 20:26