O militar do comando de Faro da GNR é suspeito de ter cometido seis crimes de peculato e vai ser julgado por um tribunal coletivo.

Em comunicado, o Ministério Público de Faro refere que o militar é acusado de ter recebido dinheiro indevidamente, de condutores apanhados em contraordenações.

De diversos condutores que haviam cometido infrações rodoviárias, quantias correspondentes ao pagamento voluntário de coimas", lê-se no comunicado.

Na prática, entre outubro de 2015 e março de 2016, o militar ficava com o dinheiro das multas, o qual "terá gasto em seu proveito".

Fonte do comando de Faro da GNR disse à Agência LUSA que o militar foi sujeito a um processo disciplinar interno. Foi até o próprio comando a denunciar os alegados crimes ao Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Faro.

Os factos, que terão ocorrido na zona de Faro, foram investigados pela Polícia Judiciária.

Redação