A circulação do trânsito e a chegada de Metro ao Parque das Nações, em Lisboa, está esta terça-feira congestionada devido à realização da cimeira tecnológica Web Summit, que se realiza na FIL – Feira Internacional de Lisboa, disseram à Lusa várias fontes.

De acordo com a PSP, a circulação automóvel está congestionada nos acessos à FIL, devido à grande afluência de pessoas ao evento, mas cortadas estão apenas as duas vias circundantes aos pavilhões da Feira, a avenida do Atlântico e a rua do Bojador, entre a FIL e o Meo Arena.

“A Alameda dos Oceanos está a circular, [o trânsito] poderá ser lento, mas está a circular”, acrescentou.

Uma fonte do Metropolitano de Lisboa disse esta terça-feira à agência Lusa que as dificuldades registadas, quer na circulação do Metro quer nas entradas e saídas das estações, prendem-se com o afluxo de pessoas a este transporte devido à realização da Web Summit, no Parque das Nações, em Lisboa.

“Registámos, principalmente ao início da manhã, alguns constrangimentos e um número elevado de pessoas que tentavam entrar e sair das estações, em especial da [linha] vermelha que dá acesso à Web Summit. Temos de perceber que estão a viajar de metro mais 50.000 pessoas do que o normal”, adiantou a mesma fonte.

No que diz respeito a um atraso na linha azul, cerca das 09:00 desta terça-feira, deveu-se a um comboio que foi suprimido, mas a circulação já está a fazer-se com normalidade, afirmou.

A Lusa constatou no local que na estação do Oriente a saída dos passageiros através dos torniquetes esteve caótica.

Nas redes sociais, muitos internautas têm partilhado vídeos, fotografias e comentários sobre o caos que se gerou no metro, em especial na linha vermelha.

Também os acessos à zona do Parque das Nações estavam, por volta das 09:00, todos congestionados, com filas de carros desde o Aeroporto e trânsito muito lento ao longo da avenida de Berlim.

Pelas 09:20, a Lusa tentou apanhar um táxi na Calçada do Combro em direção ao Parque das Nações e teve bastantes dificuldades, tanto através do pedido feito por chamada como no local e nas praças de táxi circundantes.

Pelo caminho, foram evidentes as perturbações no trânsito, em locais como as avenidas Fontes Pereira de Melo e da República, razão pelo qual o taxista optou por apanhar a Avenida António Augusto Aguiar, seguindo depois para a Avenida Gago Coutinho.

Nesta última, o volume do tráfego era maior do que normal para uma terça-feira de manhã, e intensificou-se na Avenida Infante D. Henrique.

Ao todo, a Lusa demorou quase 45 minutos a fazer um percurso que, normalmente, se faz em metade do tempo.

A Web Summit de Lisboa, que arrancou na segunda-feira, conta com mais de 53.000 participantes, de 166 países, incluindo 15.000 empresas, 7.000 presidentes executivos e 700 investidores.

Entre os oradores, estarão os fundadores e presidentes executivos das maiores empresas de tecnologia, bem como importantes personalidades das áreas de desporto, moda e música.