O Tribunal de Aveiro condenou esta quarta-feira a sete anos de prisão, em cúmulo jurídico, um homem de 27 anos, por vários assaltos violentos praticados sob ameaça de arma branca em 2016.

O arguido, que se remeteu ao silêncio durante o julgamento, estava acusado de três roubos agravados consumados e um simples na forma tentada.

Durante a leitura do acórdão, a juíza presidente disse que o tribunal considerou provada a "essencialidade" dos factos que constavam da acusação, adiantando que três das vítimas identificaram o arguido.

A magistrada referiu ainda que o suspeito demonstrou "premeditação e frieza de ânimo", ao munir-se de navalhas e um objeto com aparência de revólver, e atuava durante a noite quando as vítimas "estavam sozinhas e mais vulneráveis".

O primeiro assalto ocorreu a 18 de abril, quando o acusado estava a beneficiar da suspensão de uma pena por factos similares.

Segundo a acusação, o arguido entrou pelas 22:10 num posto de abastecimento de combustíveis em Esgueira, Aveiro, ameaçou com uma navalha as duas funcionárias e saiu do local, levando consigo 260 euros.

Na segunda situação, em 1 de setembro de 2016, o arguido abordou um homem que se encontrava a abastecer a sua viatura numa gasolineira em Taboeira, Aveiro, e sob ameaça de arma branca, obrigou-o a deslocar-se até uma caixa ATM, onde procedeu ao levantamento de 75 euros, roubando ainda o telemóvel da vítima.

Apenas seis dias depois, o arguido abordou outro condutor que estava a abastecer a sua viatura numa gasolineira em Cacia, Aveiro, e obrigou-o a deslocar-se a uma caixa ATM, onde procedeu ao levantamento de 400 euros, tendo ainda despojado a vítima de vários objetos pessoais.

A última situação ocorreu na madrugada de 25 de setembro, na freguesia de Esgueira, em Aveiro. O arguido tentou agarrar pelo braço uma mulher, mas esta conseguiu fugir.

O arguido, que já tem seis condenações, está em prisão preventiva desde outubro de 2016, quando foi detido pela Polícia Judiciária.