"Foi cobarde e insensível aos pedidos de ajuda da vítima, que foi agonizando".


"Por todas estas razões há censurabilidade e perversidade do arguido".




"O senhor não se lembra, mas de certeza que soube muito bem o que fez. Poderia não tê-lo feito. Deve sentir o peso e o mal que fez a esta mulher jovem, a esta menina [filha da vítima] e à avó [mãe da vítima]. Espero que o senhor se regenere, pense na sua vida e peça desculpa a estas pessoas".