Um homem de 42 anos confessou hoje, no Tribunal da Feira, ter abusado de uma filha de 15 anos, disse à Lusa fonte ligada ao processo.

O julgamento que começou esta tarde decorre à porta fechada por se tratar de um processo relacionado com crimes sexuais sobre menores.

Atendendo à confissão do arguido, o tribunal passou de imediato às alegações finais, tendo agendado para o dia 11 a leitura do acórdão.

O arguido, que se encontra em prisão preventiva há mais de quatro meses, está acusado de 13 crimes de abuso sexual de menores dependentes e um de detenção de arma proibida.

Segundo a acusação do Ministério Público, os abusos ocorreram entre fevereiro e abril de 2018, em casa do casal em Oliveira de Azeméis, depois de a rapariga chegar da escola.

De modo a não ser surpreendido, o arguido colocaria a chave na fechadura da porta da entrada para que a mulher não conseguisse entrar no interior da residência.

Os investigadores referem ainda que o arguido oferecia sapatilhas e peças de roupa à filha para a convencer e ameaçava-a que lhe tiraria o telemóvel e outras coisas de que ela gostava.