O Tribunal de Santarém decretou prisão preventiva para um homem detido na segunda-feira em flagrante a assaltar uma farmácia em Almeirim, sendo suspeito de mais de 20 roubos e furtos ocorridos nos distritos de Santarém e de Lisboa.

Em comunicado, o Comando Territorial de Santarém da Guarda Nacional Republicana (GNR) afirma que elementos da estrutura de Investigação Criminal de Santarém, apoiados por guardas do posto de Almeirim, detiveram o homem, em flagrante, na passada segunda-feira, na sequência de uma investigação que decorria há cerca de um mês.

Segundo a GNR, a investigação permitiu apurar que o detido, com 44 anos, efetuou mais de 20 roubos e furtos em farmácias, estabelecimentos comerciais e viaturas, nos concelhos de Vila Franca de Xira e Azambuja, no distrito de Lisboa, e Santarém, Rio Maior, Entroncamento, Cartaxo e Almeirim, no distrito de Santarém.

O homem foi detido no momento em que praticava um roubo numa farmácia em Almeirim, tendo a ação policial prosseguido com duas buscas domiciliárias e uma em viatura, das quais resultou a apreensão de duas armas brancas, um par de luvas de plástico, dois telemóveis, um cachimbo artesanal e 10 euros em numerário, refere a nota.

“No decurso das diligências policiais apurou-se ainda que o detido efetuou furto e carjacking de viaturas, em vários concelhos, para posteriormente as utilizar nos roubos a farmácias e estabelecimentos comerciais”, acrescenta.

Ouvido na quarta-feira pelo juiz de instrução do Tribunal Judicial de Santarém, o detido, “com antecedentes criminais por ilícitos da mesma natureza”, viu-lhe ser aplicada a medida de coação mais gravosa, ficando sujeito a prisão preventiva.

/ PF