Um juiz de instrução criminal decretou a prisão preventiva, medida de coação mais gravosa, para três suspeitos de roubos à mão armada a carrinhas de transportes de valores.

De acordo com a Polícia Judiciária, que desmantelou a rede, a Diretoria do Norte refere ter apresentado provas de que os arguidos serão responsáveis por “pelo menos” quatro assaltos a carrinhas de transporte de valores, dois dos quais na forma tentada.

Os assaltos levados a cabo pelos três homens renderam-lhes cerca de 75 mil euros.

Os detidos estão ainda indiciados por furtos de viaturas e sua viciação, em crimes ocorridos desde 2014, na região Norte.

Com idades entre os 31 e 41 anos, os três homens tinham na sua posse, aquando da detenção, cerca de sete mil euros em numerário, uma dezena de viaturas de gama alta furtadas ou falsificadas nos seus elementos identificadores, equipamentos eletrónicos utilizados para o furto das mesmas e uma máquina para fazer matrículas.

Roubo agravado, furto, detenção de armas proibidas, ofensas à integridade física qualificadas e falsificação de documento são os crimes pelos quais os arguidos estão indiciados.

Os detidos são, segundo a polícia, pessoas com antecedentes por crimes violentos contra a propriedade.

/ PD