A Polícia Judiciária está a investigar o caso de uma mulher alemã que na noite de sexta-feira foi encontrada em Terras de Bouro com algemas nos pulsos, mas com a corrente rebentada, disse hoje à Lusa fonte da GNR.

Segundo a fonte, a mulher, de 28 anos, estava “visivelmente desorientada e perturbada, a deambular por um caminho e a gritar” e terá dito que tinha sido algemada pelo companheiro.

A fonte acrescentou que a mulher apresentava nos pulsos “alguns sinais de ter feito força para rebentar as correntes das algemas”.

“Não eram umas algemas de ferro, como as das forças da autoridade, mas sim de um material mais flexível”, referiu.

De acordo com a mesma fonte, a vítima não apresentava sinais de agressão, nem de violação.

“Apenas podemos adiantar que a mulher foi encontrada a circular num caminho, o resto são detalhes da investigação sobre os quais não nos vamos pronunciar”, esclarece ainda a fonte da GNR.

A GNR não conseguiu localizar o alegado companheiro da vítima.

“Ela estava muito transtornada e a comunicação não foi fácil”, sublinhou a fonte.

A investigação passou para a alçada da Polícia Judiciária.