Os deputados do BE de Lisboa exigem esclarecimentos da Câmara na sequência dos despejos ocorridos na última semana na Quinta do Cabrinha, questionando que respostas foram dadas a estes casos de «emergência social», noticia a Lusa.

A bancada bloquista solicita ao executivo, e em particular à vereadora da Habitação e Acção Social, Ana Sara Brito, através de um requerimento enviado à presidência da Assembleia Municipal, que explique o contexto dos despejos do dia 12, que ocorreram depois de algumas pessoas terem ocupado fogos que se encontravam desabitados e que se repetiram na passada segunda-feira.

«No documento, o Bloco refere que a Gebalis (empresa gestora dos bairros municipais) tem sistematicamente recusado pedidos de desdobramento, não aceitando sequer o registo do pedido, facto que aconteceu na maior parte dos casos das pessoas envolvidas nas ocupações», explica um comunicado do grupo municipal, divulgado hoje.

O Bloco dá o exemplo de uma jovem mãe solteira, que «efectuou um pedido de habitação social há dois anos», mas nunca teve «qualquer resposta». Este tipo de procedimento impede que se encontre uma solução viável e urgente para a população da Quinta do Cabrinha, em Alcântara. O BE acentua a «ausência de uma política de habitação» na cidade e os consequentes fenómenos de «estigmatização e isolamento social».