Um estudo na área de bullying e convivência escolar realizado pela investigadora Tânia Paias mostra que alunos portugueses são mais violentos do que os espanhóis.

De acordo com o jornal «i», que cita o estudo, os alunos portugueses são mais agressivos, enquanto os espanhóis preferem os insultos.

O estudo foi feito numa escola do 3º ciclo algarvia, com 230 alunos entre os 12 e os 15 e numa escola de Múrcia, Sul de Espanha, com 217 alunos entre os 12 e os 18.

De acordo com dados divulgados pelo «i», 46,3 por cento dos alunos portugueses já se sentiram maltratados, enquanto que em Múrcia a percentagem de alunos dizer que foi maltratado é de 38,3.

«Este estudo permite perceber que os alunos portugueses são mais agressivos tanto na violência física como na verbal», diz Tânia Paias.

O objectivo do estudo é perceber o que leva os alunos a ser violentos. Tânia Paias concluiu que a agressividade dos estudantes algarvios e dos espanhóis era usada pelas mesmas razões, mas em maior proporção nos portugueses: subir a auto-estimam e conseguirem lidar ou relacionar-se com os colegas.
Redação / AG