«ninguém será advogado sem os conhecimentos científicos e técnicos necessários», sublinhando a necessidade de ser reconhecer a «deficiência na formação».











«Se houver massificação dessa profissão, vão degradar o interesse público»