A Direcção-Geral dos Serviços Prisionais (DGSP) informou esta quarta-feira que o inquérito à actuação do GISP, em que um recluso é agredido com um Taser, já está concluído e serão aplicadas medidas disciplinares. O mesmo comunicado, enviado às redacções, adianta ainda que caso vai agora seguir para o Ministério Público.

A agressão ao recluso que se recusava a limpar a cela vai agora ser analisada pelo Ministério Público que irá decidir se existem indícios de crime e se o caso deve seguir para processo-crime.

Quanto às conclusões do inquérito a cargo do Serviço de Auditoria e Inspecção da DGSP, a DGSP apenas adianta que «foi determinado o seu prosseguimento para efeitos disciplinares», sem concretizar que penas disciplinares serão aplicadas e a quem.
Redação / CLC