As emissões dos gases mais poluentes baixaram entre 1990 e 2017 na União Europeia (UE) e em Portugal, com destaque para o óxido de enxofre (SOx), que registou uma quebra para cerca de metade, segundo o Eurostat.

De acordo com dados hoje divulgados pelo gabinete estatístico europeu, entre 1990 e 2017, as emissões de óxido de enxofre (SOx) na UE passaram de 5,42 mil toneladas para 2,3 mil toneladas, com Portugal a apresentar uma redução acima da média europeia: de 108 mil toneladas para 47 mil toneladas.

No que respeita ao óxido de nitrogénio (NOx), na UE as emissões desceram de 10,5 mil toneladas em 1990 para 7,5 mil toneladas em 2017, tendo Portugal acompanhado a tendência em baixa (de 220 mil toneladas para 159 mil).

A menor quebra na média da UE registou-se nas emissões de amoníaco (NH3), de 3,976 mil toneladas para 3,953 mil toneladas, com Portugal a registar uma baixa de 60 mil toneladas para 57 mil toneladas.