A Diretora-Geral da Saúde confirmou, esta quarta-feira, que a vacinação está agora a decorrer sobretudo pelo critério da idade. Estão a ser chamadas as pessoas dos 79 aos 70 anos e depois começarão a ser chamadas as pessoas dos 69 aos 60 anos, sem terem doenças associadas.

No entanto, ao mesmo tempo que esta vacinação por idades está a decorrer, Graça Freitas anunciou as doenças que são agora prioritárias, mesmo para quem tiver menos de 60 anos:

  • Doença oncológica ativa (quem sobreviveu a um cancro não está abrangido, é preciso estar a fazer quimio ou radioterapia)

  • Situação de transplantação (é preciso contactar o seu médico assistente, porque pode ter de haver um período de intervalo entre o transplante e a vacina)

  • Pessoas com imunossupressão –(infeção VIH ou doença Sida, doenças neurológicas como ELA e epilepsia refratária)

  • Doença mental (esquizofrenia ou outras doenças mentais do foro psicológico grave)

  • Obesidade (acima 35% de Índice de Massa Corporal)

  • Diabéticos (grande maioria será vacinada pela idade. No entanto, abaixo dos 60, quem tiver tipo 1 e tipo 2 vai ser prioritário)

  •  

    Neoplasia maligna ativa a fazer ou a aguardar o início de terapêutica antineoplásica sistémica (citotóxicos, imunomoduladores, antihormonas ou terapêuticas dirigidas a alvos moleculares tumorais) e/ou radioterapia

A DGS explicou que os médicos devem referenciar estes doentes para a vacinação, através da plataforma de prescrição eletrónica de medicamentos.

Catarina Pereira