A diretora dos centros de saúde de Lisboa, que coordena a vacinação em massa no centro instalado na Cidade Universitária, revelou à TVI que a segunda fase do plano já arrancou neste local e que as pessoas estão a ser chamadas pelo critério da idade.

Recorde-se que o coordenador da task-force do plano já tinha adiantado, em entrevista à Rádio Renascença e ao Público, que a vacinação iria decorrer mais por idades e menos por grupos ou doenças nesta segunda fase.

"Estamos a vacinar pessoas elegíveis para a segunda fase do plano de vacinação, dos 65 aos 79 anos. Começamos a partir dos 79 anos, para baixo, até aos 65", disse Eunice Carrapiço à TVI.

A DGS ainda não alterou oficialmente as prioridades da segunda fase do plano, que apenas referiam os maiores de 65 sem doenças associadas e as pessoas entre os 50 e os 64 anos com pelo menos uma das seguintes patologias: diabetes, neoplasia maligna ativa, doença renal crónica, insuficiência hepática, obesidade e hipertensão.

Contactada pela TVI, fonte oficial do Ministério da Saúde negou que a segunda fase do plano tenha arrancado com o critério apenas da idade.

Esta quarta-feira, segundo a diretora Eunice Carrapiço, foram chamadas para este centro de vacinação pessoas inscritas nos centros de saúde de Alvalade e vão ser administradas cerca de 500 vacinas até às 19.00, da Pfizer e da Moderna. 

As vacinas da AstraZeneca vão ser utilizadas no fim de semana, para os professores.

Depois de serem vacinadas, as pessoas ficam no recobro durante 30 minutos, "para garantir que não há reação".

"Nos dois centros de vacinação em Lisboa Norte ainda não houve nenhuma reação adversa grave à vacina."