Henrique Gouveia e Melo, coordenador da Task Force para o Plano de Vacinação contra a Covid-19 em Portugal, mantém a previsão de ter 70% da população portuguesa com a primeira dose da vacina até ao final do verão - podendo essa previsão ser antecipada para o início do verão se se contretizarem  as entregas previstas pelas farmacêuticas.

Até agora, chegaram ao território nacional 1,8 milhões de vacinas, das quais foram administradas 1,3 milhões.

Esta semana serão administradas as 277 mil vacinas previstas mais 63 mil vacinas da AstrazZeneca que ficaram por administrar naquele período de paragem preventiva, o que significa que irão ser aplicadas um total de 340 mil doses.

Em relação às vacinas que estão contratadas, depois de um pequeno revés no primeiro trimestre, Gouveia e Melo prevê a chegada de 1,8 milhões de vacinas em abril e um total de 14,9 milhões de vacinas até ao final do segundo trimestre.

Desta forma, irá manter-se o ritmo crescente de vacinação, afirma. Em abril será possível vacinar 60 mil pessoas por dia e em junho esse número será superior a 100 mil. O que significa que a média de vacinas administradas no segundo trimestre ficará entre os 95 e os 100 mil por dia

No fim desta semana vamos atingir os 83% de vacinação no grupo dos maiores 80 anos, e os 67% no grupo dos maiores de 50 com comorbilidades.

A cobertura da vacinação contra a covid-19 nos estabelecimentos residenciais para idosos (ERPI) vai atingir esta semana os 90.

Os ERPI estão praticamente todos cobertos, tirando aqueles que estão a sair dos surtos. Mas já temos mais de 90% dos lares cobertos, uma taxa muito elevada de cobertura, e só não se avançou mais porque estamos à espera de que saiam dos surtos e cumpram as regras após os surtos para podermos vacinar nessas instalações, disse Gouveia e Melo.

Também se atingirá os 94% na área da saúde, os 99% nos trabalhadores dos serviços essenciais e os 28% entre os trabalhadores nas escolas: no fim de semana deverão ser vacinados 80 mil docentes e não docentes.

Também esta semana, atingiremos o número de 1 milhão de vacinados com a primeira dose
e meio milhão com segunda dose.

Maria João Caetano