Arrancou este sábado a vacinação contra a covid-19 para os jovens de 16 e 17 anos.

Embora já existam mais de 170 mil jovens com agendamento confirmado para este fim de semana, foi decidido abrir a modalidade “Casa Aberta” a partir de sábado para os maiores de 16 anos que não estejam agendados e não tenham sido infetados com covid-19 nos últimos seis meses.

O pedopsiquiatra Pedro Strecht considera que a vacinação dos mais novos vai permitir a retoma de alguma normalidade no quotidiano dos estudantes quer na escola como nas atividades extra curriculares e ainda irá melhorar a vida social e familiar deste grupo etário tão afetado com as restrições impostas pela pandemia.

É uma oportunidade excelente para garantir o ano letivo"

Segundo apurou a TVI, em Vila Real, os jovens estão a "aderir em massa". Há perto de 700 autoagendamentos este sábado.

Os jovens estão a aderir muito bem e vêm todos esperançados", disse à TVI a porta-voz do centro de vacinação de Vila Real.

Jovens de Loures "vão levar um shot de vacinas"

Já em Loures, cerca das 10:00, pais e filhos que efetuaram o autoagendamento aguardavam a vacinação. Segundo o centro de vacinação esperam-se mais de 2.000 jovens entre os 16 e 17 anos ao longo deste sábado.

Para atrair os jovens, os municípios de Loures e Odivelas organizaram iniciativas com DJ e "um ambiente descontraído".

A task-force lembra que para usufruir do sistema de senha digital da modalidade “Casa Aberta” é necessário que o utente aceda ao portal https://covid19.min-saude.pt/senha-digital-casa-aberta/ e tire uma senha no próprio dia em que pretende ser vacinado, obrigatoriamente para um Centro de Vacinação localizado no seu concelho de residência.

Segundo a 'task force', o número de senhas disponíveis está condicionado à disponibilidade de vacinas em cada centro de vacinação.

Ao pedir a senha digital, o utente deve verificar antecipadamente no portal da afluência (https://covid19.min-saude.pt/cvc/) se o centro de vacinação pretendido tem o “semáforo verde”.

Após preencher e submeter o formulário, deverá receber a sua senha digital com o respetivo número e hora prevista”, explica a ‘task force’, lembrando que as segundas doses serão sempre no local da primeira dose.

Na modalidade “casa aberta” são vacinadas primeiras doses de utentes elegíveis que não estejam agendados e que não tenham sido infetados com covid-19 nos últimos seis meses, com o objetivo de assegurar que todas as pessoas elegíveis são chamadas ao processo de vacinação.

Os horários de funcionamento da “casa aberta” podem ser consultados em https://covid19.min-saude.pt/casa_aberta.

Rafaela Laja