O coordenador da task-force da vacinação contra a covid-19 em Portugal, Francisco Ramos, fez esta terça-feira um balanço do processo onde deu conta de que entre 26 de dezembro e 8 de janeiro, foram distribuídas mais de 67 mil doses da vacina da Pfizer e que foram inoculadas mais de 74 mil pessoas.

A par do balanço, Francisco Ramos afirmou que Portugal "dificilmente ultrapassará a primeira fase da vacinação no primeiro trimestre", uma situação que acontece devido ao ritmo da distribuição do fármaco pelos diferentes países.

Portugal recebeu na segunda-feira novas doses da vacina da Pfizer e hoje as autoridades esperam que sejam entregues as primeiras da Moderna. No entanto, Francisco Ramos alertou que o mau tempo que se faz sentir em Espanha pode atrasar a entrega prevista para hoje, mas assegurou que as mais de oito mil doses chegarão ainda esta semana.

Na reunião do Infarmed, o coordenador revelou ainda que para o segundo trimestre está prevista a abertura de novos centros de vacinação para "aumentar a capacidade e fuidez" do processo.

Na próxima semana "será dada prioridade aos lares de idosos e à rede de cuidados continuados, onde serão vacinados mais profissionais de saúde, do setor público e privado, a começar pelos que têm acordos para acolher doentes infetados com covid”. Para este efeito, serão disponibilizadas quatro mil doses.

Francisco Ramos congratulou-se ainda com o fato de, até ao momento, não ter havido nenhuma reação adversa severa à vacina e sobre o facto de a rejeição da vacinação estar "a reduzir-se".

Até agora, mais de 55 mil profissionais de saúde já foram vacinados. Nos lares, mais de 7.500 pessoas já receberam a primeira dose da vacina. E assim vai continuar a acontecer, mas só onde não houver surtos ativos.


 

Lara Ferin