O Governo da Madeira prevê que a reabertura total das atividades ocorra em outubro e agendou para a primeira semana desse mês a realização da Festa da Flor, um dos maiores cartazes turísticos da região, indicou o chefe do executivo.

O primeiro grande evento e a reabertura, por assim dizer, da normalidade, será a Festa da Flor, que se pretende realizar na primeira semana de outubro, depois de cerca de 70% da população vacinada", disse Miguel Albuquerque.

O governante falava à margem da apresentação da nova imagem 'Marca Madeira', que vai sinalizar todo o material de promoção e de comunicação do destino, na Praça do Povo, no Funchal.

Miguel Albuquerque, que lidera o executivo de coligação PSD/CDS-PP, reafirmou que as autoridades de saúde preveem vacinar até setembro 70% da população do arquipélago, com cerca de 260 mil habitantes.

De acordo com os dados mais recentes, já foram administradas cerca de 60.000 doses de vacinas contra a covid-19 na região, que registou no domingo 310 casos ativos de covid-19, num total de 8.599 confirmados desde março de 2020, e 71 óbitos associados à doença.

Na primeira semana de outubro vamos fazer a Festa da Flor nos moldes tradicionais e alguns eventos serão calendarizados nos meses posteriores", disse, realçando que até lá não vai ocorrer nenhum outro certame de grande envergadura.

A Festa da Flor acontece habitualmente em maio e é um dos maiores cartazes da região, atraindo milhares de turistas e madeirenses ao Funchal, mas a data e o seu figurino foram alterados em 2020 devido às medidas de contenção do novo coronavírus.

Miguel Albuquerque sublinhou que, este ano, o executivo está "otimista" na retoma e num "novo ciclo" no turismo da Madeira.

"Tivemos a pandemia, tivemos a contração desta atividade tão importante para nós, e, neste momento, temos grandes esperanças na retoma e, sobretudo, nos mercados da Alemanha e do Reino Unido", disse, reforçando: "Penso que temos todas as condições para, já no verão, termos uns bons meses de turismo".

Está em vigor na Madeira, até pelo menos às 23:59 do dia 19 de abril, o recolher obrigatório entre as 19:00 e as 05:00 do dia seguinte, durante a semana, e entre as 18:00 e as 05:00, ao fim de semana e feriados.

No arquipélago, as atividades comerciais, industriais e de serviços, tal como a restauração, encerram durante a semana às 18:00 e aos fins de semana às 17:00, sendo que o horário de entrega de refeições ao domicílio decorre até às 22:00, todos os dias da semana.

/ MJC