O ministro da Educação disse hoje que no sábado foram vacinados 44.000 docentes e não docentes e destacou a importância da vacinação contra a covid-19 nas escolas para preparar a “escalada” do processo em abril.

Este é um fim de semana especial, este é um fim de semana onde preparamos a escalada que queremos fazer na vacinação a nível nacional”, afirmou Tiago Brandão Rodrigues durante a visita à escola secundária Pinheiro e Rosa, em Faro.

Esta escola tem funcionado durante o fim de semana como centro de vacinação para docentes e não docentes do pré-escolar, do 1.º ciclo e da escola a tempo inteiro.

O ministro da Educação adiantou que foi possível “vacinar 44.000 docentes e não docentes” no sábado, “entre os centros de saúde, os grandes centros de vacinação que existem nos centros urbanos de maior dimensão e que já estão preparados ou em preparação, e também através de escolas”.

Hoje é também um dia importante, conseguimos multiplicar por dois aquilo que conseguimos no dia de ontem [sábado] e, necessariamente, teremos também aqui a atenção de, não no próximo fim de semana, mas no fim de semana de 11 e 12 [de abril], continuar este processo de vacinação dos profissionais da educação”, antecipou.

Tiago Brandão Rodrigues considerou que este “é um número importante” e que dá “esperança” de que é possível “escalar esta vacinação”, porque o “sistema de saúde está preparado” e as “escolas estão aqui também, se necessário, para coadjuvar” no processo de imunização da população portuguesa.

O governante deixou um apelo a todos os portugueses e professores para que aceitem e adiram à vacinação contra a covid-19 quando forem chamados pelas autoridades de saúde, porque se trata de um processo que “deve orgulhar a todos” e, embora possa “parecer um gesto egoísta”, representa “um gesto altamente altruísta”.

É também através deste altruísmo que nos vacinamos por nós, mas também pelos nossos vizinhos, pelos nossos familiares, pelos nossos pais, pelos nossos filhos, pelos nossos alunos e por aqueles que trabalham connosco”, argumentou.

Tiago Brandão Rodrigues deixou ainda uma “palavra de agradecimento” a todos os que nos sistemas educativo e de saúde estão a trabalhar no processo de vacinação e reiterou a mensagem de “sensibilização” para que as pessoas “não recusem de todo a vacina”.

À entrada da escola Pinheiro e Rosa o ministro da Educação foi abordado por elementos do Sindicato dos Professores da Zona Sul, afeto à Federação Nacional de Professores (Fenprof), que pediu “mais investimento na educação”, a “valorização da profissão” e abertura do ministério para ouvir as propostas e preocupações.

Tiago Brandão Rodrigues respondeu que o Governo “está a trabalhar” para melhorar as condições dos professores e do sistema educativo e destacou a importância do dia, considerando que o processo de vacinação é também uma importante medida para criar melhores condições no sistema de ensino.

/ MJC