A ministra da Saúde afirmou, esta quarta-feira, que Portugal pretende ter todas as pessoas com mais de 60 anos vacinadas até à terceira semana de maio, o que deve permitir evitar 96% das mortes por covid-19, uma vez que os grupos etários acima dessa idade eram os mais letais para a doença.

Até este momento, 96% das mortes por covid-19 em Portugal ocorreram em maiores de 60 anos.

“Estimamos que, até ao final maio, ou mesmo até à terceira semana de maio, todas as pessoas com mais de 60 anos estejam vacinadas com pelo menos uma dose”, disse Marta Temido, ressalvando que este foi “o grupo mais atingido pela letalidade” da doença.

A governante recordou que chegaram até agora 2,9 milhões de doses das vacinas a Portugal, tendo sido administradas cerca de 2,7 milhões.

Há mais de 2 milhões de pessoas já vacinadas com pelo menos uma dose, o que significa que "20% da população possui já algum grau de imunidade". Mais de 690 mil já tomaram as segunda dose.

Nos maiores de 80 anos, 91% já tomaram pelo menos uma dose, cerca de 58% tomaram as duas.

"Vamos agora entrar numa fase de maior disponibilidade de vacinas. O principal desafio é a fluidez e celeridade do processo de administração dessas vacinas", salientou Marta Temido.

Já o coordenador da task-force do plano de vacinação, o vice-almirante Gouveia e Melo, disse esperar vacinar 100 mil pessoas por dia, sete dias por semana, durante cerca de quatro meses. “Não será uma tarefa fácil”, acrescentou.

Catarina Pereira