Bispo não acredita que Vaticano o «multe»